X

Como podemos ajudar
seu consultório ou clínica?

Sim Não
Sim Não
Sim Não
Sim Não
Sim Não
Sim Não
Sim Não
Sim Não
Sim Não
Sim Não
X

Como podemos ajudar
seu consultório ou clínica?

Sim Não
Sim Não
Sim Não
Sim Não
Sim Não
Sim Não
Sim Não
X

Como podemos ajudar
seu consultório ou clínica?

Sim Não
Sim Não
Sim Não
Sim Não
Sim Não
Sim Não
Sim Não
SEVEN Consultoria | Marketing | Software

blog seven

Cases de sucesso: hospitais bem administrados ao redor do mundo

Consultoria | 07 de ago, 2018

Empresas médicas precisam se preocupar com o bom atendimento ao cliente, em oferecer melhores formas de diagnóstico, de tratamentos e profissionais devidamente capacitados para o atendimento ao doente. No entanto, será que apenas isso resolve? Na verdade, para que tudo isso possa ser oferecido de maneira adequada, é necessário um bom desempenho de gestão hospitalar. Para isso, muitos estão recorrendo a novos sistemas de gerenciamento que têm dado bons resultados.

Separamos alguns casos de sucesso nos quais a alteração e a profissionalização da gestão foi benéfica à empresa hospitalar.

Hospitais da Red Cross e Canisius Wilhelmina

A Red Cross e Canisius Wilhelmina identificaram que as cirurgias muitas vezes atrasavam até 103 minutos para começarem. Por isso, resolveram adotar o Minitab Statistical Software e as técnicas de Six Sigma para aumentar a eficiência de seus centros cirúrgicos. Afinal, trata-se de um recurso caro e o seu uso bem feito poderia resultar em economia. Na Holanda, por exemplo, o custo estimado de uma sala de cirurgia é de US$ 1.500 por hora. Com esses atrasos, o valor desperdiçado chegava a US$ 3,2 milhões por ano.

Para melhorar isso, os motivos dos atrasos foram identificados, graças a um registro detalhado de todos os procedimentos, colocando o horário em que foi iniciado e anotando qualquer imprevisto. Um novo planejamento foi feito e o resultado inicial já foi de uma redução de 25% de atraso no hospital Red Cross e mais de 30% no Canisius Wilhelmina. Isso gerou uma grande economia. O hospital Red Cross economizou mais de US$ 350.000 e o Canisius Wilhelmina mais de US$ 100.000. Além disso, diminuiu uma série de alterações que aconteciam devido ao atraso da cirurgia o que resultou em mais US$ 400.000 de economia.

Akron Children’s Hospital

Akron Children’s Hospital está localizado a nordeste de Ohio e trabalha com atendimento infantil. Os gestores aplicaram um novo modelo de gestão que tinha como objetivo principal diminuir o tempo de espera de seus pacientes. Para isso, eles precisaram identificar os possíveis causadores desse atraso que foram desde um documento fora do lugar a um paciente que perdeu a pulseirinha. Após a identificação dos problemas, a melhoria e alterações necessárias foram realizadas. Foram implementados 28 projetos diferentes que resultaram em uma economia de aproximadamente US$708.000 por ano para o hospital.

Outros casos interessantes

A vantagem econômica é indiscutível, mas quando isso vem atrelado a benefícios de saúde fica ainda melhor. O Hospital Canisius Wilhelmina, da Holanda, implementou um novo modelo de gestão e conseguiu reduzir os atrasos em mais de 30%, melhorando a vida do paciente, além de economizar US$ 500.000. O Hospital Thibodaux Regional Medical Center conseguiu diminuir os erros de medicamentos em 42% com o novo modelo de gestão. Além disso, melhoraram o tempo de resposta da radiologia em 29%. Já o Hospital de Flórida, nos EUA, reduziu infecções em 40%.

Os desafios da gestão hospitalar são inúmeros e diários, mas existem alternativas que podem melhorar tanto a situação econômica quanto o atendimento ao paciente. Muitas vezes, o que aparenta ser inofensivo é o vilão da história. Uma boa análise pode fazer toda a diferença.

Você conhece outro caso de sucesso? Conte-nos!